Bipolar namoro alguém que

O transtorno bipolar exige um tratamento contínuo para evitar novas crises. Siga as orientações médicas. Com o tempo, é possível que o próprio paciente e a família consigam identificar os sinais iniciais de que o humor está se alterando. Isso possibilita que se busque auxílio médico com maior rapidez. Associações Ao namorar alguém com transtorno bipolar, é importante reconhecer que sua doença faz parte de sua vida e não sua identidade completa. Dito isto, em grande parte, o transtorno bipolar de uma pessoa contribui significativamente para seu comportamento, personalidade e relacionamento. Olá, meninas !! Namoro há mais de 4 anos, meu relacionamento foi muito conturbado, ele já tinha vários problemas emocionais e ainda tem. Vamos dizer que ele melhorou do começo até agora, porém quando ele bebe a agressividade fica mais aguçada, ele não chega a me agredir fisicamente e sim com palavras. Desde que estamos juntos, não posso ter amizade com ninguém, tenho que fazer apenas coisas para nós, pois se não faço e porque não gosto mais, ou estou querendo cair fora, quando saímos de inicio tudo parece bem, até que se alguém que eu conheça me comprimenta ou sorri, já se torna um momento desagradável, pois em imediato a pessoa ... Relacionar-se com alguém que vive episódios de mania e/ou episódios depressivos que não estão diretamente relacionados com as experiências de sua vida é uma pedra no caminho das relações. Por isso, neste artigo vamos explicar o que é o transtorno bipolar e como ele condiciona o círculo social e a satisfação da pessoa que o apresenta. Nao seria preconceito a palavra,e sim da parte da pessoa bipolar é so menosprezar, nao da valor, tu que fala do teu lado,mas nao sabe a outra parte,e quem mais sofre é nós que damos amor,respeito,reciprocidade,fizemos de tudo,e pra que?pra nao receber nada em troca, nao to falando que é só assim, mas 75% é so assim,mas cada um com a sua opinião, mas nao fale bobagem dizendo q é preconceito Quando namoro alguém com transtorno bipolar, você provavelmente não vai precisar de discutir essas questões , a menos que você está vivendo juntos e compartilhar as finanças , mas você deve tomar o tempo para discutir coisas como fronteiras , espaço e comunicação. As vezes namoro e bipolaridade se afasta de mim…. Eu ainda nao fui ao medico neurologista ou psiquiatra detesto bebidas alcoolicas. Pode ser que se namoro e bipolaridade do transtorno bipolar. Se tiver dificuldades, escreva, faz uma cópia desta mensagem e entregue para a sua médica. Nos tornamos grandes amigas. Esta é a primeira coisa que você deve fazer ao iniciar um relacionamento com alguém que tem transtorno bipolar. Leia sobre a condição para entender com o que seu parceiro ou parceira está lidando - e com o que você lidar. Questione sobre como são os momentos em que o humor se altera. Somos capazes e plenamente responsáveis dos nossos atos. Vc não vai conseguir ajudar alguém que enche o cu de droga quando ja tem uma desordem psiquiátrica. Bipolar não trai porque é bipolar, é porque é cuzao. E eu vou te dizer ele nao muda. É dai pra baixo. Se quiser uma opinião clinica vai no CVV porque bipolar é o grupo que mais ...

MANDA AQUELA MENSAGEM DIRETA SEM ENROLAR! A VERDADE DÓI

2020.06.05 06:21 joaopro777 MANDA AQUELA MENSAGEM DIRETA SEM ENROLAR! A VERDADE DÓI

Já postei algo aqui e acabei voltando... as coisas surgem e desaparecem e nem percebemos o que estamos nos tornando. Se você não tirar três minutos para ler esse texto vaza agora porque vai ficar estranho...
Tudo começou quando tinha dezessete pra dezoito, já namorava aquela mina desde o tempo de escola e acabei descobrindo uma traição meio nada haver mas sempre confiei na minha intuição, perdoei, voltamos, terminamos, voltamos, enfim, aquele lopping infinito que adolescentes passam e só entendem quando são adultos, calma você que ler entenderá tudo...
Na época eu tinha dezoito anos, descobrindo que pra eu ser alguém eu tinha que levantar e caminhar com minhas próprias pernas, sempre será ralado pra todos aqueles que não tem empurrão da família, comecei a trabalhar na empresa onde o pai da minha namorada (a mesma da traição) supervisionava. Afinidade com os pais a mil, já que faziam anos de namoro, eu era o genro perfeito, futuro papai e traria felicidade pra todos.. tentei dar o meu melhor na época eu lembro que nunca reclamava nem quando ia de bicicleta pra escola aos quinze anos, nem quando a corrente caia, nem quando tive que juntar pra comprar meu primeiro carro aos vinte e dois anos, enfim. Depois de descobrir essa traição e por ela ser meu primeiro amor algo se transformou em mim, de amor à ficção de relacionamentos, comecei a entender o real sentido do amor e antes que termine o texto já aviso, ele não existe, sinto muito mas é real.
Lembro de ter batalhado pelo primeiro concurso que passei, da primeira facul que fiz e entrei, lembro de ter ela ali ao meu lado sempre me perdoando já que eu não era a mesma pessoa depois que descobri a traição, comecei a fazer tudo ao contrário e cheguei até namorar outra menina na época que era a melhor amiga dela... tudo começa a ficar interessante quando eu decido reatar mesmo nunca tendo perdoado aquele ocorrido, mesmo sabendo do perigo que haveria se acontecesse de novo, sempre fiquei com a pulga atrás da orelha, mulheres são muito previsíveis e a intuição de alguém atentado capta tudo com uma mente brilhante... seguindo esse percurso já me vi pai de uma menina com “the love of my live” mas uma filha não era suficiente para eu sentir o perdão na alma, eu amava cada dia que passava e via minha filha crescer porque até hoje todo amor pra ela, mas na época lembro que aquilo não me deixava focado no relacionamento e o que qualquer idiota estúpido faz quando se está magoado?! Mais merda, comecei a sair e não voltar pra dormir em casa, fiquei com tantas quanto consegui, vivi o submundo das drogas e me adentrei fundo em uma realidade que divergia profundamente em quem eu era na adolescência..
Não obstante a ser diferente acreditava que nunca mais seria feliz novamente, não por causa da traição eu nem lembrava mas tão forte desse fato, o que doía era saber que estava com alguém que foi capaz de fazer aquilo quando dei todo o amor que tinha em meu peito, veio o segundo filho e nesse meio tempo só pensava em trabalhar para manter tudo em ordem, larguei a faculdade, pedi exoneração de um concurso público, vendi um transporte e abri minha primeira empresa, afinal eu era o homem da casa e você não pensa em desistir quando se tem filhos e obrigações, lembro que nesse tempo estava tão focado que todos os problemas ficaram pequenos, consegui trocar de carro duas vezes no mesmo ano, era dois mil e dezoito e realizei o desejo que sempre tive de viajar de avião, gastei o dinheiro que ganhava na empresa, me capacitando cada vez mais, investindo em conhecimento e então veio o primeiro boom quando tudo estava “encaminhado”, percebi que tudo era uma ilusão, minha mulher já não estava mais ali comigo, eu estava sozinho mantendo uma empresa que já quase completando seu primeiro ano não iria bem, fiquei tão atarefado na época que trabalhava dezesseis horas por dia e quando chegava em casa era o pior marido do mundo, não por escolha mas chegar cansado do trabalho que você já não aguentava mais e ouvir reclamações da sua esposa enquanto tenta dar o seu melhor o tempo todo dói na alma.
O silêncio era minha resposta, voltei ao submundo das drogas, dessa vez com coisas mais pesadas, (edit: entenda como quiser mas nunca ultrapassei o limite tanto em minha vida) vivi o período do ano com o pensamento na cabeça que estava vivendo em uma matrix e não importava as escolhas que fizesse sempre seria uma ilusão pensar que as coisas se e encaixariam já que quando dei todo o meu amor, fui traído, mesmo sendo adolescente isso marcou e essa dor ecoou até o ponto de terminamos, o que tudo indica permanentemente, na mesma época, fui diagnosticado com Bipolaridade por um Pseudo psiquiatra com somente dez minutos de conversa, minha família inteira me olhou com aquele olhar de pena, pra completar, acabei sendo julgado por ter pedido exoneração do Concurso público, ter desistido da faculdade e ter quebrado a empresa, sinto que eu trouxe essa realidade pra mim de uma forma que não sei explicar, como se não tivesse escolha (think the outside box) as coisas iam acontecendo muito rápido..
Hoje, dois filhos, ela, já está com outro, eu, pago pensão e tive que me desfazer de tudo, de cada centavo e me restou dívidas financeiras, restou os olhares de julgamento da minha família por não entender nada e apontarem o dedo pra mim como Bipolar e depressivo. Carrego culpa e convicções que me tornaram a ser quem eu sou hoje.
Consigo enxergar com clareza que existe uma linha tênue entre a realidade e a ficção de ser feliz e triste, de ter sucesso na vida ou ser fracassado. Mas aos vinte e cinco anos (faço vinte e seis dia treze desse mês) minha maior convicção é a minha dor, ela é meu navio e minha bússola é meu desejo de ser “o cara” novamente no futuro, com novas metas e novas conquistas pra alcançar... hoje estou com o “freio de mão puxado” mas quando fecho os olhos consigo sentir até o cheiro do meu próximo carro, da minha casa na praia, mas quando abro os olhos a realidade dói porque surge um pensamento e um questionamento: será que sempre tive tudo e meu dom era reclamar do que já tinha ou será que tudo o que deixei pra traz foi necessário para encontrar alguém que no momento certo e na minha melhor fase fará toda a diferença?
Penso, logo existo. (Amo filosofia)
O que vocês acharam? Fariam do mesmo jeito? Alguém já passou por algo parecido? Escrevam o que quiserem mas não aceito ouvir nada além da verdade das suas almas. Perdoem os erros e a falta de clareza, afinal estou deitado na minha cama e pensando várias coisas ao mesmo tempo enquanto escrevo.
submitted by joaopro777 to desabafos [link] [comments]


2020.02.24 23:08 flakeeight Vou terminar o meu namoro/casamento por conta da bipolaridade

Namoro desde Outubro de 2018 e moramos juntos desde Janeiro de 2019. Ele é meu melhor amigo, e foi meu primeiro namorado oficial da vida, então tudo aquilo que envolve relacionamento sério aprendi com ele. Ele já sabia que eu era bipolar, mas quando passamos a morar juntos, ele começou a presenciar minhas crises quase que diariamente.
Eu tenho uma história de vida meio filha da puta, então algumas coisinhas básicas como confiar nas pessoas, seja namorado ou amigo, são assustadoras pra mim, tenho bloqueio em acreditar em QUALQUER coisa que digam. Agora imaginem viver num relacionamento onde sua mina desconfia de tudo que você faz, sem você nunca ter dado motivo. Eu faço terapia semanalmente e já melhorei bastante, mas a confiança, puta que pariu...Isso eu não consigo depositar em ninguém. Onde a minha bipolaridade entra? Quem é bipolar tem dificuldade em dobro pra driblar pensamentos inoportunos. E também tenho crises absurdas de raiva que não condizem com o que eu sou e acredito.
Minha sorte é que ele é compreensivo, já pedi mil vezes pra ele terminar, mas ele diz que me conhece quando eu estou bem e que bota fé que isso vai acontecer. Enfim, eu já desgastei demais o que nós temos, eu tô cansada, e apesar de amar nossa vida e amar ele, existem limites...Entrei num relacionamento sem estar preparada e tô levando a outra pessoa pro fundo do poço comigo, mesmo ele se fazendo de forte.
Vou pensar direitinho em sair da casa, dividir com alguém, mas pra mim não dá mais.
submitted by flakeeight to desabafos [link] [comments]


2017.12.09 20:07 brotocarioca Aquela pessoa que você nunca esquece

Senta que lá vem textão. Fiz esse perfil fake apenas pra jogar meu desabafo aqui na massa sem o perigo de dar ruim pra mim (assim espero).
Queria saber se é normal e principalmente ouvir se algo do tipo já aconteceu com algum de vocês. Eu tive uma namorada de muitos anos que entre indas e vindas (muitas) já se vão 12 anos. A gente se conhece desde que nasceu, literalmente. Minha mãe e a mãe dela são amigas de colégio, nossa idade difere em meses e morávamos no mesmo prédio. Quando a gente era menor, não íamos muito com a cara um do outro porque nós somos muito diferentes em tudo, principalmente na personalidade, mas sempre levei isso como coisa de muleque e nunca dei muita confiança.
Quando tínhamos 15 anos começamos a namorar com tudo que tinha direito, mas aquele namoro mais sossegado e que mesmo assim durou um pouco mais de 2 anos e foi aí que caí na armadilha de querer curtir a minha vida de solteiro no fim da minha adolescência e início da vida adulta. Vulgo 18 anos. Terminei com ela por causa disso e me arrependi 5 dias depois, óbvio que quando tentei voltar ela já não me quis mais. Personalidade é uma coisa que eu admiro numa mulher. É bom deixar claro que fiz muita "merda" (nada ilegal) durante todas as vezes que fiquei solteiro, principalmente passar o rodo onde não devia. Fazia isso porque era muleque imaturo e bem inconsequente.
Fingi que deixei isso pra lá e fiquei um ano fazendo tudo o que queria até que um dia a gente se reaproximou e voltou a sair. Meses depois ela terminou comigo por causa de uma fofoca que uma amiga em comum nossa fez. Puta treta, ela ficou mais de um ano sem olhar na minha cara. Tudo bem, eu tava errado, mas porra que merda isso.
Pouco tempo depois decidi que eu ia consertar tudo isso e depois de muita insistência consegui. Ela me fez comer o pão que o diabo amassou pra decidir se poderia me dar um voto de confiança, até que namoramos por mais uns 2 anos. E entre vários motivos diferentes (nenhum relacionado a traição, violência ou qualquer coisa pesada) fomos terminando e voltando durante os anos, mas nunca me pareceu mesmo definitivo. Sempre tive certeza que ela era a mulher da minha vida e a gente ia fazer um filho a qualquer momento.
Até que quase dois anos atrás terminamos "de vez" com um motivo mais sério porque eu não achava que tava na hora de noivar ou coisa do tipo, ela queria e então a gente terminou. Nunca me vi casado, apesar de já não ver atrativo na vida de solteiro (já to com 27 anos). A ideia de dividir o espaço o tempo todo que era mais aterrorizante, continuava gostando dela do mesmo jeito e querendo ficar com ela do mesmo jeito, mas assim não tinha como. Nunca soube explicar isso e até hoje fico pensando porque fiz isso. Já fui ao médico procurando saber se sou bipolar e pior que não.
Então resolvi comprar um ap e me mudar. Saí do bairro, na época troquei de emprego e então teoricamente não tínhamos qualquer vínculo na rotina para me aproximar dela. Não adiantou de nada. Tentamos todas as coisas que sabíamos que não ia dar certo: ser amigos, mas nunca dava certo porque não somos só amigos e nunca vamos ser. Fuck buddy: que nunca deu certo porque tem muita história envolvida e sempre gerava dr e alguém acabava prejudicado. Conviver socialmente se tornou insuportável porque como crescemos juntos, nosso ciclo social é muito próximo. Meus melhores amigos, meus primos e até minha mãe são muito próximos dela então comecei a me afastar de todo mundo (amigos). Imagina como é ir num bar com a tua ex e ver os caras chegando nela, ainda mais que ela é mo gata. Não posso reclamar, mas também não sou obrigado a ver.
Não sigo em redes sociais, não tenho o telefone dela mais. Apesar de saber onde encontrar, evito ao máximo passar em qualquer lugar que ela possa estar porque sei que vou ficar mexido e vou acabar estragando meu relacionamento atual. Nem confio em mim quanto a isso.
To namorando outra garota há um ano e teoricamente tá tudo bem. Sempre tá tudo bem, na teoria ela é perfeita mas não é a outra. Nunca consegui explicar, não sei dizer o porquê mas não tem um dia que eu não pense na outra, mesmo sem ver ela há mais de um ano. Tudo que a mulher faz me atrai, o jeito que ela fala, o cheiro da pele, o cheiro do cabelo, os detalhes dela em geral. Nunca encontrei uma mulher igual. Parece feitiço, a mulher tem um poder absurdo sobre mim sem precisar fazer nada e olha que sempre fui bicho solto. Nunca dá certo e mesmo assim eu sempre quero arriscar de novo. Acho que isso não seja normal, mas não sei o que fazer. Sinto bastante culpa por estar namorado outra mulher e isso ainda passar na minha cabeça. Ir lá e tentar estragar a vida dela também nem tenho coragem.
tl;dr: terminei com a minha ex há dois anos e nunca consegui esquecer. Não sei como ela faz isso. Acho que nunca vai passar.
submitted by brotocarioca to brasil [link] [comments]


LIVE DO AMOR - “O DESAFIO DE CASAR COM ALGUEM QUE JÁ TENHA ... Namorada Bipolar! Como me tornei bipolar parte 1* Transtorno Afetivo Bipolar - Dráuzio Varella no Fantástico COMO PEDIR ALGUÉM EM NAMORO - YouTube Bipolaridade - término de um namoro e consequências Transtorno Bipolar - Como Lidar? Bipolaridade atrapalha vida social e os relacionamentos Relacionamento com pessoa de outra religião? O que tem de errado?Namoro Cristão COMO NAMORAR ALGUÉM QUE VIVE COM HIV OU AIDS  SUPER ...

Como é namorar alguém bipolar? - Fãs da Psicanálise

  1. LIVE DO AMOR - “O DESAFIO DE CASAR COM ALGUEM QUE JÁ TENHA ...
  2. Namorada Bipolar!
  3. Como me tornei bipolar parte 1*
  4. Transtorno Afetivo Bipolar - Dráuzio Varella no Fantástico
  5. COMO PEDIR ALGUÉM EM NAMORO - YouTube
  6. Bipolaridade - término de um namoro e consequências
  7. Transtorno Bipolar - Como Lidar?
  8. Bipolaridade atrapalha vida social e os relacionamentos
  9. Relacionamento com pessoa de outra religião? O que tem de errado?Namoro Cristão
  10. COMO NAMORAR ALGUÉM QUE VIVE COM HIV OU AIDS SUPER ...

Primeiro vídeo : https://youtu.be/pF27zElA3lQ Segundo video: https://youtu.be/tZ8qnm7Q1qQ O transtorno bipolar é um problema em que as pessoas alternam entre... Saiba quais são os sintomas que uma pessoa bipolar apresenta - Duration: 9:26. Jovem Pan News 502,113 views. 9:26. Transtorno bipolar - Pe. Só lembrando que não nasci bipolar, desenvolvi essa doença após minha primeira gestação depressão pos parto, e na segunda gestação o transtorno bipolar...esse video vai ter 3 partes pra ... Todos os créditos são dos devidos autores! No mês do *'Janeiro Branco'* e 'Setembro Amarelo', publiquei este excelente vídeo de uma série de muitos que conheço sobre o assunto. A saúde ... Hoje trago mais um vidro top para vocês, onde eu mostro, provavelmente, a situação de quem tem uma namorada ou namorado bipolar, espero que gostem!!! Alguém ... Nossos convidados desta terça-feira é o casal Gomes Fabricio Wuytalo Gomes Você conhece alguém que está passando por esse dilema? Compar... Skip navigation ... Transtorno Bipolar e Depressão ... 7 sinais que o namoro não vai dar certo - Pe. ... Encontrar uma pessoa bacana para um #relacionamento não é uma tarefa fácil. Muito menos quando se tem um problema de saúde carregado de preconceito. Neste ví... Dicas pra fazer um pedido de namoro e evitar levar um fora Video da Kaah https://youtu.be/sJfjxBOovwY INSTAGRAM: @Lukasbatis Neste vídeo o Dr. Luís Guilherme dá 5 dicas de como lidar com o Transporte Afetivo Bipolar. Dicas valiosas, tanto para quem sofre com o transtorno Bipolar, quanto para quem convive com alguém ...